Perguntas e Respostas
ÓLEO DE COCO VIRGEM

1- Qual a dose do óleo de coco virgem ?

O TheraHerb VCO não é medicamento; é alimento. Portanto não há uma dose, devendo prevalecer o bom senso adotado para outros alimentos associados a benefícios de saúde como o chocolate amargo, o vinho tinto, o chá verde e outros. Nos países onde o consumo do óleo de coco faz parte da rotina alimentar, o uso pode ser equivalente a 30 a 45 mL por dia (2 a 3 colheres das de sopa ao dia). Pessoas em dietas com restrição de gorduras (hipolipídicas), devem começar com pequena quantidade (o equivalente à meia colher das de sopa) e aumentar o consumo gradualmente.

O óleo de coco virgem pode ser utilizado como tempero de saladas, adicionado a “shakes”, misturado em granola, iogurte, salada de frutas, etc. Pode também substituir os outros óleos utilizados na cozinha ou ser empregado em qualquer outro preparo culinário idealizado pelo consumidor. Pode-se também, tomar direto da colher, após as refeições. Algumas pessoas ingerem 30 minutos ou 1 hora antes da refeição, com o objetivo de aumentar o gasto energético.

2- Em excesso, quais prejuízos o Óleo de Coco Virgem pode trazer à saúde ?

O Óleo de Coco Virgem não deve ser a única fonte de gordura da dieta. O consumo excessivo pode levar a enjôo e mal estar. No consumo, prevalece o bom senso, utilizado também para o consumo de outros alimentos benéficos à saúde como o vinho tinto, cacau, chá verde e açaí, por exemplo.

3- Quem não pode seguir uma dieta com o Óleo de Coco Virgem ? Há restrições ?

De uma forma geral, não há restrições. A alergia ao coco é ocorrência rara. Pessoas que consomem pouca gordura devem começar a ingerir o óleo de coco virgem em pequenas quantidades e aumentar gradualmente o consumo. Raramente, algumas pessoas com candidíase ou parasitoses intestinais, experimentam algum mal-estar temporário decorrente da ação germicida do óleo sobre esses microorganismos. Esse tipo de ocorrência não contra-indica a continuidade do uso, e na verdade, demonstra mais um dos efeitos benéficos desse óleo tão versátil. Consulte sempre o seu Médico ou Nutricionista, caso você esteja em tratamento de alguma doença.

4- Pode ser consumido por grávidas ?

Sim. Não há restrições para grávidas, pois trata-se de alimento, e o uso tradicional nos grandes países produtores da Ásia e Pacífico Sul, há séculos, revela sua segurança para o consumo. Em algumas regiões, a gordura do coco corresponde à cerca de 60% das calorias diárias ingeridas.

5- Pode ser consumido por crianças ?

Sim. Nos países onde o óleo de coco é a gordura mais utilizada na culinária, não há restrições, e o consumo pode equivaler à 1 ou 2 colheres das de chá por dia, em crianças acima de 3 anos. A utilização por crianças abaixo dos 3 anos deve ser feita sob supervisão de Médico ou Nutricionista.

6- Pode ser passado na pele ?

Sim. Embora não seja produto cosmético, pode ser utilizado na pele como ocorre com outros alimentos (máscaras de aveia, máscaras de abacate, rodela de pepino na área dos olhos, etc...). Seu uso como óleo de massagem, hidratante e até mesmo condicionador de cabelo, é muito comum na Índia, Indonésia e Filipinas. É matéria prima de uso comum nas indústrias de cosméticos desses países. Pode atenuar rugas finas, ajudar a prevenir estrias gravídicas e é excelente hidratante. O óleo de coco possui excelente absorção cutânea, não obstruindo os poros. É utilizado como óleo de massagem pela Medicina Ayurveda da Índia há quase 3 mil anos.

7- Óleo de Coco Virgem engorda ?

A ingestão regular do óleo de coco virgem dentro do bom senso não está associada a ganho de peso. O óleo de coco contém teor elevado dos chamados triglicerídeos de cadeia média (TCM), um tipo especial de gordura saturada, sem colesterol, usada na medicina como aliada no tratamento de diversas condições. Os triglicerídeos de cadeia média (TCM) apresentam um comportamento especial no organismo quando comparados à outras gorduras. São facilmente absorvidos e transformados em energia no fígado, não se acumulando como gordura. Há estudos que demonstram perda de peso e redução da gordura abdominal, com a utilização de TCM.

Pesquisas realizadas na Escola de Nutrição e Dietética Universidade de McGill, no Canadá, avaliando indivíduos que ingeriram TCM, demonstraram um aumento do gasto energético, determinado através de calorimetria indireta e redução da gordura abdominal, comprovada através de ressonância magnética nuclear. Em outros estudos com animais e humanos, onde os TCM substituíram outras fontes de gordura da dieta, os cientistas observaram aumento da saciedade e redução da ingestão alimentar, levando à redução de peso. Um estudo recente, em 31 indivíduos que participaram de um programa de redução de peso, conduzido no Centro de Pesquisa de Obesidade e na Universidade de Columbia, em Nova Iorque, demonstrou que o consumo de triglicerídeos de cadeia média resulta em maior perda de peso e gordura quando comparado à ingestão de azeite de oliva. Esse estudo foi publicado na edição de março de 2008, da conceituada publicação científica American Journal of Clinical Nutrition.

8- Meu óleo de coco está duro, solidificado. É normal ? O que faço quando isso acontecer ?

Sim, é normal. O TheraHerb VCO pode passar da sua forma líquida e clara para uma forma mais pastosa ou endurecida e opaca. Esse fenômeno é normal e é explicado por diferenças de temperatura. Geralmente, o TheraHerb VCO começa a ficar mais endurecido quando a temperatura é inferior a 27°C. Essa alteração da consistência e da cor não altera as propriedades do óleo.

O óleo mais solidificado retornará à sua consistência líquida e cor transparente quando o frasco for colocado em “banho-maria”. O processo é rápido, e não é necessário deixar a água ferver.

9- Qual a diferença entre óleo de coco refinado e virgem ?

Óleo de coco refinado: Vários óleos de coco são produzidos a partir da copra. Copra é basicamente a carne do coco seca. O óleo produzido a partir da copra é impróprio para o consumo humano e precisa ser refinado, clareado e desodorizado. Elevadas temperaturas e solventes químicos são geralmente empregados no processo. Esse óleo não apresenta sabor. Alguns óleos, obtidos do coco seco, são menos processados e conseguem reter o gosto do coco. Isso não significa que sejam melhores do que o óleo refinado. Não se deve confundir esse sabor de coco (com gosto de queimado ao fundo) com o sabor de coco puro e suave característico dos óleos de coco virgens (veja abaixo). Algumas vezes, o óleo refinado é ainda hidrogenado ou parcialmente hidrogenado, passando então a conter as perigosas gorduras trans.

10- Óleo de coco virgem: O óleo de coco virgem só pode ser produzido a partir da carne do coco fresco (prensada a frio), que é chamado não-copra. Produtos químicos e elevadas temperaturas não são utilizados no processo, já que o óleo puro e natural é estável com validade de anos. O óleo virgem possui o aroma e sabor suave do coco. Óleos refinados não possuem esse sabor ou apresentam um leve gosto de coco queimado ao fundo. Estudos recentes verificaram que alguns dos benefícios do óleo virgem não são obtidos com o óleo refinado. Essa diferença pode ser explicada pela maior concentração de antioxidantes presentes no óleo de coco virgem. Antioxidantes ajudam a neutralizar os radicais livres, e estão associados a benefícios de saúde.

11- Qual a diferença entre óleo de coco “Virgem” e “Extra-virgem” ?

Tecnicamente não há. Segundo a Autoridade Filipina do Coco, órgão do Ministério da Agricultura das Filipinas, o maior produtor mundial de óleo de coco, a classificação deve ser óleo de coco virgem. Essa mesma informação é fornecida pelo Coconut Development Board (CDB), órgão do Ministério da Agricultura da Índia, e pela Asian and Pacific Coconut Community (Comunidade do Coco da Ásia e Pacífico) que inclui 15 países produtores da região. Juntos, esses países respondem por 90% da produção mundial de derivados do coco. O CODEX ALIMENTARIUS faz referência ao óleo de coco “virgem”, mas não utiliza a terminologia “extra-virgem” para óleo de coco.

12- Por que consumir um Óleo de Coco Virgem ORGÂNICO ?

O óleo de coco virgem orgânico é produzido sem a utilização de fertilizantes prejudiciais e de pesticidas. Organismos internacionais como o Green Peace, WWF e Environmental Working Group, já alertaram sobre a poluição interna de nossos corpos, provocada pela exposição à várias substâncias químicas prejudiciais. Uma das maiores fontes de contaminação por essas substâncias tóxicas é o consumo de produtos alimentares cultivados de forma convencional, não-orgânica. Avaliações recentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) revelaram níveis alarmantes de agrotóxicos em diversos alimentos presentes na mesa dos brasileiros.

O TheraHerb VCO é virgem e orgânico. É certificado orgânico pelo Ministério da Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e pela ECOCERT, empresa fundada na França em 1991 e considerada uma das maiores certificadoras de produtos orgânicos do mundo.